Blog do Nilson Xavier

Oscar 2017: “Moonlight” é um filme grandioso, belo e perturbador

Nilson Xavier

18/02/2017 23h43

Mahershala Ali (Foto: divulgação)

Por ser um filme perturbador, acho que esperava um final mais esmiuçado do excelente “Moonlight, Sob a Luz do Luar”. Confesso que me senti um pouco frustrado. Mas a impressão se dissipou: isso em nada diminui a grandiosidade dessa obra. O filme trata de temas espinhosos de forma crua, mas também lírica em algumas passagens. O protagonista Chiron é vivido por três atores diferentes, em diferentes fases de sua vida. A grande interpretação é de Naomie Harris, que faz a mãe drogada de Chiron. Já o melhor dos Chirons é o adolescente, vivido por Ashton Sanders.

Um filme bonito, profundo, denso, e acima de tudo bem dirigido (por Berry Jenkins). É o meu favorito ao Oscar principal, mas sabemos que tem poucas chances frente o arrasa-quarteirões “La La Land”. Seria uma boa resposta da academia à polêmica da ausência de negros na premiação passada: os único atores brancos em “Moonlight” são uma meia-dúzia de figurantes numa cena de lanchonete. E o filme tem mais referências ao Brasil do que a simples menção ao nosso país. 5 estrelas.

Ah, e se tivesse um Oscar para cartaz de filme, este ganharia fácil, veja que beleza!

8 indicações: filme, diretor (Barry Jenkins), ator coadjuvante (Mahershala Ali), atriz coadjuvante (Naomie Harris), roteiro adaptado, fotografia, edição e trilha sonora original.

Siga no TwitterFacebookInstagram

Sobre o autor

Nilson Xavier é catarinense e mora em São Paulo. Desde pequeno, um fã de televisão: aos 10 anos já catalogava de forma sistemática tudo o que assistia, inclusive as novelas. Pesquisar elencos e curiosidades sobre esse universo tornou-se um hobby. Com a Internet, seus registros novelísticos migraram para a rede: em 2000 lançou o site Teledramaturgia (http://www.teledramaturgia.com.br/), cujo sucesso o levou a publicar o Almanaque da Telenovela Brasileira, em 2007.

Sobre o blog

Um espaço para análise e reflexão sobre a produção dramatúrgica em nossa TV. Seja com a seriedade que o tema exige, ou com uma pitada de humor e deboche, o que também leva à reflexão.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Blog do Nilson Xavier
Topo