Topo
Blog do Nilson Xavier

Blog do Nilson Xavier

“Corações Feridos” – embalagem bonita recheada de clichês

Nilson Xavier

17/01/2012 07h30

O SBT estreou nesta segunda-feira (16/01/2012), às 20h30, sua nova atração: a novela Corações Feridos, adaptada por Íris Abravanel da trama mexicana La Mentira, de Caridad Bravo Adams – já apresentada pela emissora na década de 2000. A novela foi totalmente gravada em 2010 e sua estreia foi sendo protelada até que o SBT resolveu estreá-la após o fim de Amor e Revolução, enquanto prepara uma trama inédita, o remake de Carrossel.

A embalagem é bonita, com destaque para fotografia e cenários – sem dúvida, não deixam nada a desejar às melhores produções do gênero. Takes cortados formando um mosaico na tela dão um ar moderno. Stockshots em imagem avançada sugerem uma linguagem de videoclipe. Tudo já fartamente usado pela emissora em novelas anteriores, mas que sempre confere certa jovialidade a um formato dramatúrgico bem conservador – como costumam ser as novelas da casa.

Corações Feridos traz de volta ao SBT o estilo de novela que a emissora popularizou. Baseada em um dramalhão mexicano e feita sob medida para a família SBT – há décadas condicionada a receber este tipo de dramaturgia -, a novela é puro folhetim, com todos os clichês possíveis, já evidentes no primeiro capítulo – embalado por uma trilha sonora popularesca.

Os ricos da cidade grande são muito ricos. Os maus são muito maus. E os caipiras do interior, muito caipiras. Tem a vilã (Cynthia Falabella) mancomunada com um mau caráter para extorquir um mocinho bobão – um clássico do folhetim! O mocinho da vez é o personagem vivido por Paulo Zulu, numa escalação equivocada, já que ele não é ator – ainda que para apenas um capítulo – mas que piorou quando contracenou com Antônio Abujamra. Soou como uma provocação!

Este primeiro capítulo mostrou-se bastante ágil. O personagem de Zulu, enganado pela namorada pilantra (Falabella), entrou em desespero quando ela rompeu o compromisso. Descontrolado, ele jogou o jipe que dirigia contra um precipício, numa sequência à altura da performance de Zulu.

Para uma estreia, é precoce avaliar a atuação do resto do elenco e a novela como um todo. À primeira vista, Corações Feridos é uma novela de bela embalagem e com conteúdo para um público certo. A estreia marcou apenas 3 pontos na audiência, mas é provável que suba. Afinal, a novela mal começou e o SBT tem seu público cativo. E a abertura promete "coisa de Deus", como sugere a música-tema.

Sobre o autor

Nilson Xavier é catarinense e mora em São Paulo. Desde pequeno, um fã de televisão: aos 10 anos já catalogava de forma sistemática tudo o que assistia, inclusive as novelas. Pesquisar elencos e curiosidades sobre esse universo tornou-se um hobby. Com a Internet, seus registros novelísticos migraram para a rede: em 2000 lançou o site Teledramaturgia (http://www.teledramaturgia.com.br/), cujo sucesso o levou a publicar o Almanaque da Telenovela Brasileira, em 2007.

Sobre o blog

Um espaço para análise e reflexão sobre a produção dramatúrgica em nossa TV. Seja com a seriedade que o tema exige, ou com uma pitada de humor e deboche, o que também leva à reflexão.