Topo
Blog do Nilson Xavier

Blog do Nilson Xavier

Viva suspende Brega e Chique e encurta Bebê a Bordo para encaixar Vale Tudo

Nilson Xavier

04/05/2018 10h22

Beatriz Segall e Nathalia Timberg (Foto: Acervo/TV Globo)

O canal Viva está em polvorosa essa semana. A cada dia chega uma notícia nova. Primeiro foi a nota que explica que "Bebê a Bordo" – que vem sendo editada, retalhada, desde o início da semana – terá seus capítulos na íntegra exibidos no Viva Play (plataforma on demand) – leia AQUI. Na exibição na TV, a novela segue encurtada, para terminar em junho.

Depois veio a notícia do adiamento de "Roda de Fogo", substituída por outra novela, "A Indomada", que estreia em julho (no lugar hoje ocupado por "Explode Coração") – leia AQUI.

Hoje (04/05) chegou a notícia da volta de "Vale Tudo" (em primeira mão por Patricia Kogut). Perguntei ao Viva em qual horário "Vale Tudo" retorna e se tem algo a ver com a edição de "Bebê a Bordo". A resposta é outra bomba do canal: "Brega e Chique" – que também tinha a sua estreia dada como certa pelo Viva – caiu. Agora é "Vale Tudo" (já reprisada no canal, entre 2010-2011) que estreia em junho no lugar de "Bebê a Bordo".

A edição de "Bebê a Bordo" gerou uma série de especulações entre os jornalistas e os assinantes do canal, já que é a primeira vez que o Viva mete a tesoura em uma novela. Por que está sendo picotada? Audiência baixa? Censura? É para o retorno de "Vale Tudo". Mas a dúvida continua. Por que não continuar com a exibição normal da novela, para que "Vale Tudo" entre na sequência, como todas as outras?

O Viva não responde. Limita-se a soltar as notas paulatinamente, o que só gera especulações, instabilidade e desconforto entre seus assinantes. O canal ainda não tem um posicionamento sobre a novela substituta de "Sinhá Moça", que deve terminar em julho. Poderia ser "Brega e Chique". Fica a dica!

Siga a coluna no Facebook – Twitter – Instagram

Sobre o autor

Nilson Xavier é catarinense e mora em São Paulo. Desde pequeno, um fã de televisão: aos 10 anos já catalogava de forma sistemática tudo o que assistia, inclusive as novelas. Pesquisar elencos e curiosidades sobre esse universo tornou-se um hobby. Com a Internet, seus registros novelísticos migraram para a rede: em 2000 lançou o site Teledramaturgia (http://www.teledramaturgia.com.br/), cujo sucesso o levou a publicar o Almanaque da Telenovela Brasileira, em 2007.

Sobre o blog

Um espaço para análise e reflexão sobre a produção dramatúrgica em nossa TV. Seja com a seriedade que o tema exige, ou com uma pitada de humor e deboche, o que também leva à reflexão.