Topo
Blog do Nilson Xavier

Blog do Nilson Xavier

Globo nega ter proibido imagens de seus programas nas redes sociais

Nilson Xavier

21/06/2018 10h20

Nazaré Confusa ganhou o mundo: Confused Lady (Foto: reprodução/TV Globo)

Na noite de quarta-feira (20/06), alguns usuários do Twitter que postaram frames de programas da Globo foram notificados (pelo Twitter, receberam emails, outros tiveram suas contas suspensas) sob a alegação de que estavam infringindo leis de copyright (direitos autorais). A Globo nunca havia acionado meios legais para barrar essa prática.

Uma das contas atingidas é o @RealitySocial (mais de 140 mil seguidores), um perfil que simplesmente acompanha a programação da TV (todos os canais) e printa no Twitter o que acontece na tela, às vezes com algum comentário. O que o torna um grande divulgador das emissoras de televisão, já que, desta forma, ele convida o público a acompanhar o que está passando na tela. E faz isso gratuitamente, sem fins lucrativos.

Não é agir de má fé. Pelo contrário, é uma demonstração de boas práticas e bom uso das redes sociais, um exemplo do captar o espírito do "sofazão do twitter": compartilhar com amigos, seguidores ou anônimos as emoções que as próprias emissoras transmitem através de seus programas.

"Tu tá metida com droga, Morena?" | Glória Maria no Globo Repórter (Fotos: reprodução/TV Globo).

A Globo tem todo o direito de proteger o seu conteúdo, devidamente amparada pelas leis de copyright. Mas não caberia, neste caso, o bom senso?

Os tweets com imagens printadas são na verdade poderosas ferramentas de divulgação da programação das emissoras. E mais: ganham uma proporção muito maior quando se tornam memes na Internet. Nazaré Confusa, que ganhou o mundo (Confused Lady) é um print da TV. Também os prints de Morena (Nanda Costa) e a sua mãe (Dira Paes) da novela "Salve Jorge": "Tu tá metida com droga, Morena?", "A Morena tá viva!", que são usados até hoje como referências para situações semelhantes em outras novelas. Como estes, vários outros, de outros programas, de todas as emissoras.

Assim como os prints que geram memes, há os gifs animados, de cenas de programas e novelas – memes também. O próprio Twitter disponibiliza gifs de memes da programação da Globo, como a Heleninha bêbada, da novela "Vale Tudo", pedindo um "mambo caliente".

"Chocha, capenga, manca, anêmica, frágil, inconsistente!"

Ao proibir o posting de imagens de sua programação, a Globo impediria a criação de memes de suas novelas, shows, jornais, etc. Estaria na contramão enquanto a Netflix, por exemplo, usa personagens de memes para divulgar seus programas. A própria Globo usou a Nazaré Confusa (um meme que surgiu de uma imagem printada) para divulgar a reprise da novela "Senhora do Destino". Não lucraria em nada impedindo. Só deixaria de ganhar divulgação.

Não foi a Globo!

A TV Globo, por meio de sua área de Comunicação, negou as denúncias ao Twitter:

"A Globo não solicitou a derrubada de nenhum dos conteúdos citados. A empresa tem um profundo respeito pelos seus fãs e pela maneira como se relacionam com a sua programação e trabalha todos os dias para que essa saudável dinâmica conviva com seu compromisso de defesa dos direitos autorais e de combate à pirataria. "

Se não foi a Globo quem denunciou, foi alguém se passando por ela? Por que o Twitter acatou essas denúncias? Cobrei uma posição do Twitter e estou esperando a resposta.

Fotos: REPRODUÇÃO – Todos os direitos reservados à Rede Globo de Televisão.
Siga no Facebook – Twitter – Instagram

Sobre o autor

Nilson Xavier é catarinense e mora em São Paulo. Desde pequeno, um fã de televisão: aos 10 anos já catalogava de forma sistemática tudo o que assistia, inclusive as novelas. Pesquisar elencos e curiosidades sobre esse universo tornou-se um hobby. Com a Internet, seus registros novelísticos migraram para a rede: em 2000 lançou o site Teledramaturgia (http://www.teledramaturgia.com.br/), cujo sucesso o levou a publicar o Almanaque da Telenovela Brasileira, em 2007.

Sobre o blog

Um espaço para análise e reflexão sobre a produção dramatúrgica em nossa TV. Seja com a seriedade que o tema exige, ou com uma pitada de humor e deboche, o que também leva à reflexão.