Topo
Blog do Nilson Xavier

Blog do Nilson Xavier

Boa promessa, "O Tempo Não Para" estreia ágil, colorida e divertida

Nilson Xavier

31/07/2018 21h27

Juliana Paiva (foto: reprodução)

Sai a soturna "Deus Salve o Rei", ambientada na Idade das Trevas, entra a colorida e iluminada "O Tempo Não Para", com personagens do século 19 perdidos na atualidade. Foi a estreia da nova novela das 7, assinada por Mário Teixeira, nesta terça, 31/07. E o tempo não parou mesmo! Foi um primeiro capítulo, digamos, eletrizante: ágil e dinâmico, o prólogo apresentou eficientemente os membros da família de Dom Sabino Machado (Edson Celulari), já com quiproquós envolvendo a primogênita, Marocas (Juliana Paiva).

Celulari e Juliana foram os grandes destaques, com personagens com mais vigor do que os do último trabalho juntos, na novela "A Força do Querer". A trama, sobre pessoas congeladas que despertam mais de cem anos depois, promete render muito – apesar de não ser nada original (leia AQUI).

A trilha sonora pop, a estética colorida e iluminada e a premissa fantasiosa deixam claro que a ideia é o puro entretenimento. A verve cômica também ficou explícita, um contraponto e tanto com a novela anterior, muito criticada pelo exagero da sobriedade – evidentemente guardadas as devidas proporções, respeitando a proposta de cada produção. A variedade de temáticas e estilos é o que refresca o gênero telenovela há décadas e o que o faz perdurar tanto tempo.

Edson Celulari (foto: reprodução)

A intenção foi explorar a ambivalência de tempo: apesar de um capítulo quase todo de época (direção de arte, figurinos e cenários impecáveis, diga-se de passagem), o texto referenciou os costumes do milênio passado dissonantes com a atualidade, enquanto a trilha sonora pontuou o nosso tempo, com movimentos e posicionamentos de câmera modernos e criativos, remetendo à produção audiovisual de agora (ótima direção artística de Leonardo Nogueira). A dicotomia passado e presente promete ser o gás para os mais de 150 capítulos.

Foi uma estreia auspiciosa. Há tempos não se via um primeiro capítulo tão ágil, em que tudo fluiu dinamicamente sem soar forçado ou pretensioso.

PS1: Espetacular a citação de "O Tempo Não Para" na novela das seis, "Orgulho e Paixão", na qual comentou-se os 25 anos do naufrágio do navio da novela das sete e o desaparecimento de seus tripulantes. Um caso bacana e inteligente de cross content entre produções de época.
PS2: Curiosa a abertura de estética inspirada no vaporwave ao som de um clássico de Raul Seixas gravado por Ivete Sangalo!

AQUI tem tudo sobre "O Tempo Não Para": trama, elenco, personagens e curiosidades.

Siga no Facebook – Twitter – Instagram

Sobre o autor

Nilson Xavier é catarinense e mora em São Paulo. Desde pequeno, um fã de televisão: aos 10 anos já catalogava de forma sistemática tudo o que assistia, inclusive as novelas. Pesquisar elencos e curiosidades sobre esse universo tornou-se um hobby. Com a Internet, seus registros novelísticos migraram para a rede: em 2000 lançou o site Teledramaturgia (http://www.teledramaturgia.com.br/), cujo sucesso o levou a publicar o Almanaque da Telenovela Brasileira, em 2007.

Sobre o blog

Um espaço para análise e reflexão sobre a produção dramatúrgica em nossa TV. Seja com a seriedade que o tema exige, ou com uma pitada de humor e deboche, o que também leva à reflexão.