Topo
Blog do Nilson Xavier

Blog do Nilson Xavier

Como Remy, 10 personagens de novelas que estavam mortos mas voltaram

Nilson Xavier

22/10/2018 23h46

Vladimir Brichta (foto: Artur Meninea/TV Globo)

Remy de "Segundo Sol" – Vladimir Brichta -, quem diria, está vivo! Mesmo com o corpo velado em caixão aberto. Vamos aguardar para ver como o autor João Emanuel Carneiro vai explicar essa trama de sua novela. Claro que não foi o primeiro morto da nossa teleficção que voltou. Um dos motes centrais de "Segundo Sol" era a falsa morte do cantor Beto Falcão (Emílio Dantas), que enganava a todos, com a conivência da família, e vivia sob outra identidade, Miguel.

João Emanuel Carneiro já fez dessas antes: em "A Regra do Jogo, Zé Maria (Tony Ramos) simulou a própria morte para fugir da perseguição da facção, mudou de aparência e assumiu uma nova identidade, Pedro Vargas; e Kiki (Deborah Evelyn), que era dada como morta, ressurgiu vivinha da silva.

A novela anterior no horário, "O Outro Lado do Paraíso", de Walcyr Carrasco, teve um caso de ressuscitação, Renan, personagem de Marcello Novaes, lembra? Reapareceu todo serelepe sem maiores explicações. A volta dos que não foram é um recurso tão batido que já é um clichê de novela. Em alguns casos, rende ótimos ganchos. Relaciono 10 personagens que simularam a própria morte, a fim de esconderem algo, e ressurgiram depois.

Francisco Cuoco e Regina Duarte em "Selva de Pedra"

01. Simone em "Selva de Pedra" (1972 e 1986)

Achando que o marido Cristiano (Francisco Cuoco) e o amigo dele, Miro (Carlos Vereza), querem matá-la, Simone (Regina Duarte) foge e sofre um acidente durante uma perseguição. Seu carro explode em uma ribanceira. Apenas um corpo foi encontrado, carbonizado, e todos acham que é ela. Mas era a sua carona. Simone escapou com vida. Para fugir de seus supostos algozes, ela sai do país sob uma nova identidade, Rosana Reis. Ao retornar, anos depois, Simone (agora Rosana) é reconhecida por Cristiano, e, pressionada por ele, revela a verdade, no capítulo que rendeu à novela o famoso Ibope de 100% de audiência. Fernanda Torres interpretou Simone/Rosana no remake da novela, em 1986.

Eva Wilma em "Mulheres de Areia"

02. Raquel em "Mulheres de Areia" (1973 e 1993)

Um acidente em alto-mar vitima as gêmeas Ruth e Raquel (Eva Wilma). Apenas o corpo de uma é encontrado, inconsciente. Trata-se de Ruth. Mas ela é confundida com Raquel e, mesmo assim, sustenta a confusão, pois é apaixonada pelo marido da irmã. Todavia, a outra gêmea não morreu. O corpo de Raquel (a verdadeira) foi parar em uma praia e ela ficou de longe espiando o comportamento da irmã farsante, esperando o melhor momento para desmascará-la. Glória Pires viveu as gêmeas no remake da novela, em 1993.

Jorge Dória e Raul Cortez em "Brega e Chique"

03. Herbert Alvaray em "Brega e Chique" (1987)

Para escapar da falência financeira, o rico Herbert Alvaray (Jorge Dória) simula a própria morte. Mas antes, deixa uma herança para a amante, Rosemere (Glória Menezes), mulher pobre que fica rica da noite para o dia, enquanto a esposa legítima, Rafaela (Marília Pêra), empobrece. O que ele não contava é que a sua "morte" uniria as duas, que tornaram-se amigas sem saber de seus respectivos "falecidos". Mas Herbert retorna, sobre nova identidade, Cláudio Serra, e novo corpo, após uma cirurgia plástica – na pele do ator Raul Cortez. E Herbert/Cláudio passa a seduzir suas duas mulheres.

Francisco Cuoco em "O Outro"

04. Paulo Della Santa em "O Outro" (1987)

Para fugir de problemas familiares e existenciais, o rico empresário Paulo Della Santa (Francisco Cuoco) aproveita a explosão em um posto de gasolina para "sumir", e fica conhecendo um homem idêntico a ele fisicamente, Denizard. Paulo escapa da explosão, mas seu sósia é encontrado inconsciente e desmemoriado. Confundido com Paulo, Denizard é levado à família dele e tenta se adaptar a essa nova realidade, enquanto a família de Denizard sofre com o seu desparecimento. Ao final, Paulo reaparece para elucidar o caso.

Tereza Rachel em "A Próxima Vítima"

05. Francesca Ferreto em "A Próxima Vítima" (1995)

Dada como morta no início da novela, Francesca (Tereza Rachel) era – supostamente – uma das vítimas do serial killer da história. Ela "morrera" envenenada no saguão de um aeroporto, juntamente com outra vítima do assassino, Hélio (Francisco Cuoco). Para surpresa geral, Francesca retorna no final da trama: é ela quem esclarece o caso do assassino da próxima vítima. Francesca tinha ligações com o criminoso, já que havia sido a mandante do primeiro crime, ocorrido 25 anos antes. O assassino vinha recebendo cartas anônimas e passou a matar cada um dos cúmplices daquele crime do passado. No último capítulo, é revelada a identidade do criminoso: Adalberto (Cecil Thiré), cunhado de Francesca.

Christiane Torloni em "Cara e Coroa"

06. Fernanda em "Cara e Coroa" (1995-1996)

À beira da morte, Fernanda (Christiane Torloni) conhece, na cadeia, uma sósia, a doce Vivi, de temperamento completamente oposto ao seu. Para roubar dinheiro da rica família de Fernanda, os vilões Mauro (Miguel Falabella) e Heloísa (Maitê Proença) escondem de todos a sua morte e colocam Vivi para se passar por ela diante de sua família. No decorrer da novela, o público fica sabendo que Fernanda não morreu. Ela volta para punir os vilões e retomar o seu lugar de direito – apesar de todos terem se afeiçoado à falsa Fernanda.

Fernanda Montenegro em "Belíssima"

07. Bia Falcão em "Belíssima" (2005-2006)

Muitos mistérios e perguntas sem respostas envolviam a personagem Bia Falcão (Fernanda Montenegro). A vilã, querendo se passar por morta sem maiores complicações, armou para que outra personagem, Valdete (Leona Cavalli), morresse em seu lugar na explosão de um carro. Bia é dada como morta – inclusive para o público – e o "quem matou Bia Falcão" passou a ser um dos mistérios da novela. Entretanto, para surpresa geral, ela reaparece como se nada tivesse acontecido! Bia Falcão volta para resolver pendências e esclarecer outros mistérios da história.

Dalton Vigh em "Duas Caras"

08. Adalberto Rangel/Marconi Ferraço em "Duas Caras" (2007-2008)

Adalberto Rangel (Dalton Vigh) casa-se com Maria Paula (Marjorie Estiano) por interesse e rouba todo o seu dinheiro, deixando-a na miséria. Ele foge sob nova identidade, Marconi Ferraço, ressurgindo anos depois como um rico empresário, com outro rosto. A novela narra a trajetória de Maria Paula para vingar-se do homem que lhe arruinou. Mas Adalberto/Marconi é um novo homem – literalmente – e, regenerado, está disposto a lutar pelo amor de Maria Paula.

Letícia Sabatella e Alexandre Borges em "Caminho das Índias"

09. Raul Cadore em "Caminho das Índias" (2009)

Desgostoso com o casamento e a vida pessoal e profissional, Raul (Alexandre Borges) desvia dinheiro da empresa do pai e, influenciado pela amante Yvone (Letícia Sabatella), foge com ela para Dubai, sob nova identidade, Humberto Cunha, enquanto no Brasil todos pensam que morreu. Lá fora, Raul/Humberto recebe uma rasteira de Yvone, que rouba seu dinheiro deixando-o sem nada. Ao descobrir que foi enganado, Raul tenta voltar para o Brasil, mas sabe que pode ser preso, por falsa identidade e por ter roubado a família. Ao final, Yvone é presa como estelionatária e todos descobrem que Raul está vivo.

Domingos Montagner e Débora Bloch em "Sete Vidas"

10. Miguel em "Sete Vidas"

Pressionado a constituir uma família, Miguel (Domingos Montagner), sentindo-se incapaz de assumir tal responsabilidade, larga a mulher que ama, Lígia (Débora Bloch) e parte para a Antártica, numa expedição sem data para voltar. Durante a viagem, sofre um acidente de barco e é dado como morto. Mas Miguel sobreviveu. Desmemoriado, um ano se passou até que ele recobrasse sua memória e decidisse retornar. Entretanto, Miguel se depara com Lígia vivendo com outro homem, Vicente (Ângelo Antônio), com quem formou uma nova família, e com sete supostos filhos que ele nem sabia que existiam – a maioria frutos de uma doação de sêmen que fez no passado. Diante da responsabilidade de manter tantos laços afetivos, Miguel decide continuar incógnito. Mas logo é descoberto.

Citei 10 personagens que voltaram sem nunca terem ido. Mas a lista é longa! Abaixo outros casos:

Hugo Leonardo (Tarcísio Meira) em "O Semideus";
César Brandão (Roberto Maya) em "Final Feliz";
Roque (José Wilker) em "Roque Santeiro";
Agenor em (Juca de Oliveira) "Torre de Babel";
Baldochi (Humberto Martins) em "Uga Uga";
Fausto Cavalcanti (Francisco Cuoco) em "As Filhas da Mãe";
Paco (Reynaldo Gianecchini) em "Da Cor do Pecado";
Ben Silver (Bruno Garcia) em "Bang Bang";
Luciano/Martim (Carmo Dalla Vecchia) em "Cobras e Lagartos";
Paula/Taís (Alessandra Negrini) em "Paraíso Tropical";
Vários personagens de "Beleza Pura", que sofreram um acidente aéreo na Amazônia, foram dados como mortos, mas sobreviveram;
Donatela (Cláudia Raia) e Diva (Giulia Gam) em "A Favorita";
Gustavo/Vicente (Marcos Palmeira) em "Cama de Gato";
Totó (Tony Ramos) e Clara (Mariana Ximenes) em "Passione";
Max (Marcello Novaes) em "Avenida Brasil";
Otávio/Martim (Fernando Pavão/Heitor Martinez) em "Máscaras";
Comendador José Alfredo (Alexandre Nero) em "Império";
Bernardo (Felipe Camargo) em "Além do Tempo" (primeira fase).

Fotos: Acervo Globo.
Siga no Facebook – Twitter – Instagram

Sobre o autor

Nilson Xavier é catarinense e mora em São Paulo. Desde pequeno, um fã de televisão: aos 10 anos já catalogava de forma sistemática tudo o que assistia, inclusive as novelas. Pesquisar elencos e curiosidades sobre esse universo tornou-se um hobby. Com a Internet, seus registros novelísticos migraram para a rede: em 2000 lançou o site Teledramaturgia (http://www.teledramaturgia.com.br/), cujo sucesso o levou a publicar o Almanaque da Telenovela Brasileira, em 2007.

Sobre o blog

Um espaço para análise e reflexão sobre a produção dramatúrgica em nossa TV. Seja com a seriedade que o tema exige, ou com uma pitada de humor e deboche, o que também leva à reflexão.