Topo
Blog do Nilson Xavier

Blog do Nilson Xavier

Sétimo Guardião: A vilã que Lília Cabral tanto prometeu ainda não aconteceu

Nilson Xavier

27/11/2018 10h58

Lília Cabral (foto: João Cotta/TV Globo)

Antes da estreia de "O Sétimo Guardião", Lília Cabral afirmou (em entrevista ao Gshow e nessa matéria do Notícias da TV) que sua personagem seria a "sua grande vilã", a principal malvada de sua carreira. Passadas duas semanas, Valentina Marsala ainda não disse a que veio. Na realidade, com a desistência do filho Gabriel (Bruno Gagliasso) de casar-se, a personagem está nas mãos de outro vilão, Olavo (Tony Ramos). O filho partiu para Serro Azul e ela vai atrás dele. Talvez com o retorno de Valentina -ou melhor Marlene- à cidadezinha, a vilã de fato aconteça.

Valentina Marsala segue o ritmo que Aguinaldo Silva impôs a "O Sétimo Guardião". A novela se desenvolve sem grandes arroubos, sem adrenalina a mil. Nada de pressa e acontecimentos acavalados. O autor vai queimando cartuchos aqui e acolá, mas segurando sua trama. E isso é bom, quando bem feito. Aguinaldo é experiente e parece saber a medida exata de soltar história. Não atropela (como aconteceu no início de "Segundo Sol"), tampouco se arrasta (como a lentíssima "Espelho da Vida", às seis da tarde).

Até o momento, a personagem de Lília lembra muito outra malvada em novela de Aguinaldo Silva: Maria Marta de "Império" (2014-2015). A grande vilã da carreira da atriz, por enquanto, continua sendo Marta Flores de "Páginas da Vida" (2006), novela de Manoel Carlos.

Elizabeth Savalla | Letícia Spiller | Theodoro Cochrane (foto: João Cotta/TV Globo)

Vilã mesmo, com todas as características que fazem o delírio do público, está sendo Mirtes, personagem de Elizabeth Savalla. Está tudo lá: o rancor, as frases ácidas, a crueldade. Savalla tomou a personagem com força e vontade, é um dos destaques da novela.

Outros coadjuvantes que têm chamado a atenção: Letícia Spiller, ótima na criação de tipos, como Marilda. E Theodoro Cochrane, apaixonante com seu Adamastor: um balanço exato entre a caricatura (o figurino, a piteira, os trejeitos), e a sutileza nas reações (quando ele é tomado de assalto e desconstrói a bicha afetada).

Sensacional a chegada de Guida Vianna a Serro Azul: num redemoinho, como uma bruxa, diz muito sobre sua personagem.

Em contrapartida… duas semanas já foram o suficiente para o casal vivido por Marcelo Serrado e Carolina Dieckmann irritar o público. Ele vive insistindo em transar com a mulher para que ela lhe dê um filho jogador de futebol. Torcemos para que adiante saia algo pertinente que justifique tal "conflito".

Leia também: Stycer, "Com cara de velha, O Sétimo Guardião busca solucionar crise das novelas".

Siga no Facebook – Twitter – Instagram

Marcelo Serrado e Carolina Dieckmann (foto: João Cotta/TV Globo)

Sobre o autor

Nilson Xavier é catarinense e mora em São Paulo. Desde pequeno, um fã de televisão: aos 10 anos já catalogava de forma sistemática tudo o que assistia, inclusive as novelas. Pesquisar elencos e curiosidades sobre esse universo tornou-se um hobby. Com a Internet, seus registros novelísticos migraram para a rede: em 2000 lançou o site Teledramaturgia (http://www.teledramaturgia.com.br/), cujo sucesso o levou a publicar o Almanaque da Telenovela Brasileira, em 2007.

Sobre o blog

Um espaço para análise e reflexão sobre a produção dramatúrgica em nossa TV. Seja com a seriedade que o tema exige, ou com uma pitada de humor e deboche, o que também leva à reflexão.