Topo
Blog do Nilson Xavier

Blog do Nilson Xavier

"Não é remake de Sassaricando" garante o autor da próxima novela das 7

Nilson Xavier

01/03/2016 18h57

Os protagonistas de

Os protagonistas de "Haja Coração": Mariana Ximenes, João Baldasserini, Cléo Pires e Malvino Salvador (Foto: GLOBO/Ramón Vasconcelos)

Mal suas gravações começaram e a próxima novela das sete, "Haja Coração", já gera buchicho: afinal, é remake de "Sassaricando" ou não? Não, não é. Pelo menos garantiu o autor, Daniel Ortiz, num encontro com jornalistas, nesta terça (01/03), em São Paulo, organizado pela Globo para deixar bem claro: "Haja Coração" é inspirada em algumas tramas e personagens da novela de Silvio de Abreu, que fez sucesso entre 1987 e 1988.

Vamos relembrar rapidamente a trama de "Sassaricando":
Recém viúvo, o ricaço Aparício Varela (Paulo Autran) quer tirar o atraso por anos de submissão à mulher megera, Theodora Abdala (Jandira Martini), e parte para o "sassarico" desenfreado. É assediado pelas caçadoras de dote Rebeca (Tônia Carrero), Penélope (Eva Wilma) e Leonora (Irene Ravache), e namora as três ao mesmo tempo. Mas o espírito de Theodora volta do além para atormentá-lo. Enquanto isso, a excêntrica filha de Aparício e Theodora, Fedora Abdala (Cristina Pereira) – a Fefê -, fica noiva do gangster Leonardo Raposo (Diogo Vilela) – o Leozinho -, e juntos formam um casal extravagante.

Do outro lado da história, está a espanhola Aldonza (Lolita Rodrigues), uma feirante abandonada pelo marido, o italiano Ricardo de Pádua (Carlos Zara), que um dia saiu para comprar cigarros e nunca mais voltou. Sozinha, Aldonza criou com custo os filhos Guel (Edson Celulari), Tancinha (Claudia Raia), Isabel (Angelina Muniz) e Juana (Denise Milfont). Enquanto Guel envolve-se com Camila (Maitê Proença), sobrinha de Aparício, Tancinha fica "divididinha" entre o vizinho grosseirão, Apolo (Alexandre Frota), e o publicitário romântico Beto (Marcos Frota). Além da trama central (o sassarico de Aparício e suas três pretendentes), o casal Fefê e Leozinho e o triângulo Apolo-Tancinha-Beto garantiram o sucesso da novela de Silvio de Abreu naquele final dos anos 80.

Tramas e personagens alterados

Daniel Ortiz afirma que apenas inspirou-se em "Sassaricando", pegando as tramas principais, alterando alguns personagens e mantendo outros. Em "Haja Coração", o sassarico de Aparício Varela (agora Alexandre Borges) cede a primazia da trama central para o triângulo Tancinha (Mariana Ximenes), Apolo (Malvino Salvador) e Beto (João Baldasserini), que, para sustentar a novela, virou um quarteto com a criação de uma nova personagem, Tamara (Cléo Pires), que se apaixonará por Apolo. Aparício e suas três mulheres – Rebeca (Malu Mader), Penélope (Carolina Ferraz) e Leonora (Ellen Roche) – ficaram em uma trama paralela. O casal Fedora e Leonardo (Tatá Werneck e Gabriel Godoy) continuará extravagante como antes.

Em 1987, a poderosa família Abdala era dona de uma tecelagem. Em "Haja Coração", o ramo de negócio mudou para um complexo gastronômico e cultural, o Grand Bazzar. O núcleo se completa com Theodora (Grace Gianoukas), sua irmã Lucrécia (Claudia Gimenes) e o cunhado Agilson (Marcelo Médici), irmão de Aparício casado com Lucrécia. Com um elenco como esse, a comédia deverá prevalecer.

Em "Haja Coração", Aldonza continua feirante, mas ganhou novo nome, Francesca (Marisa Orth), assim como seu marido desaparecido, que agora é Guido (Werner Schünemann). Tancinha é a única dos filhos que segue as mesmas característcas do original. Seus irmãos agora são outros, com outros nomes e tramas: Giovanni (Jayme Matarazzo), Carmela (Chandelly Braz) e Shirley (Sabrina Petraglia) – esta última, personagem tirada de outra trama de Silvio de Abreu, "Torre de Babel" (1998), vivida por Karina Barun – lembra da "Chir-lêi, a manca"?

A novela sofreu modernizações para adequar-se à realidade atual. Leonora, que era uma atriz sem talento em 1987, agora é uma ex-participante de reality-show – vivida por Ellen Roche. Daniel Ortiz lembra que, diferente da novela de Silvio de Abreu, "Haja Coração" primará pelo romance em detrimento da comédia. Por isso a transposição de uma trama paralela romântica (a história de amor de Tacinha) para a central, enquanto a comédia (o sassarico de Aparício) passa para segundo plano.

Esse novo olhar sobre uma história antiga não é coisa nova. Ivani Ribeiro já pegou antigos sucessos seus e deu nova roupagem, inclusive novos títulos, tramas e personagens – como "Amor com Amor se Paga" (1984) que era baseada em "Camomila e Bem-Me-Quer" (Tupi, 1972), "Hipertensão" (1986) que era "Nossa Filha Gabriela" (Tupi, 1971) e "O Sexo dos Anjos" (1989) que era "O Terceiro Pecado" (Excelsior, 1968).

A trilha sonora será nova e eclética, afirmou o diretor Fred Mayrink – que assina aqui sua primeira novela como diretor artístico. Nem "Sassaricando", a marchinha regravada por Rita Lee para a abertura da novela de 1987, será lembrada. Mas Ortiz luta para ter na trilha a música "Fatamorgana", que marcou a novela original como tema de Fefê e Leozinho, um sucesso cantado em árabe pela banda alemã Dissidenten.

Assim como na obra original, o cenário é São Paulo. Fred Mayrink cita uma São Paulo pulsante, viva e moderna para ambientar "Haja Coração". Daniel Ortiz completa:
"A novela [Sassaricando], uma das minhas preferidas, já trazia essa mistura tão contemporânea que queremos mostrar. Embora alguns personagens até mantenham os mesmos nomes, têm personalidades, contextos e tramas diferentes da obra original. Eles interagem com personagens inéditos e enfrentam os dilemas dos dias de hoje, o que nos permite contar a história de uma forma nova. Será também uma celebração à São Paulo moderna, divertida e solar".

"Haja Coração" está prevista para estrear em 16 de maio. No elenco, também Nando Rodrigues (Henrique, fotógrafo amigo de Beto, antigo Tadeu), Agatha Moreira (Sofia, filha de Lucrécia, antiga Camila), José Loreto (Adonis, irmão de Apolo), Fernanda Vasconcellos (Bruna, nova personagem), Betty Goffman (Vitória, nova personagem), Leopoldo Pacheco (Rodrigo Furtado, novo personagem).

Saiba mais sobre "Sassaricando", de 1987, AQUI.

Siga no TwitterFacebookInstagram

Tancinha (Claudia Raia) com sua mãe (Lolita Rodrigues) e irmãs *Denise Milfont e Angelina Muniz em

Tancinha (Claudia Raia) com sua mãe (Lolita Rodrigues) e irmãs Denise Milfont e Angelina Muniz em "Sassaricando", 1987 (Foto: Divulgação)

Sobre o autor

Nilson Xavier é catarinense e mora em São Paulo. Desde pequeno, um fã de televisão: aos 10 anos já catalogava de forma sistemática tudo o que assistia, inclusive as novelas. Pesquisar elencos e curiosidades sobre esse universo tornou-se um hobby. Com a Internet, seus registros novelísticos migraram para a rede: em 2000 lançou o site Teledramaturgia (http://www.teledramaturgia.com.br/), cujo sucesso o levou a publicar o Almanaque da Telenovela Brasileira, em 2007.

Sobre o blog

Um espaço para análise e reflexão sobre a produção dramatúrgica em nossa TV. Seja com a seriedade que o tema exige, ou com uma pitada de humor e deboche, o que também leva à reflexão.